Heroínas e suas origens.

Mulher Maravilha

Nome: Diana Prince Rockwell Trevor

Mãe: Hipólita

Pai: “Zeus”

Marido: Steve Trevor

Origem: Grego-Romana

Amazona

Semideusa

Meta Humana

Alter ego: Diana de Themyscira

Inimigos: Ares

Circe

Cheetah

Panzer Vermelho

Maxwell Lord

Felix Fauster

Giganta

Rainha das Fábulas

Habilidades: Força, Velocidade, Durabilidade, Longevidade, Sobre Humana, Voo, combate Mão a mão, Braceletes indestrutível, Tiara boomerang, Espada , Escudo e Laço da verdade.

Primeira aparição : All Star comic #8 em Dezembro de 1941.

Desenhada por: Harry George Peter.

Primeira Hq: Wonder Woman Comic’s #1 Janeiro de 1944.
Graças a Elizabeth Marston, esposa de William Moulton Marston, hoje vamos falar sobre a origem da Embaixadora, Ícone Pop e Ícone Feminista.

⭐Mulher Maravilha⭐

Maxwell Gaines, fundador da All American Publications, viu um grande potencial nas hq’s, vendeu milhões de tiragens por mês, apesar das críticas, muitos achavam que não seria de boa influência que suas crianças acreditassem em super heróis, o que não mudou muito no mundo atual, ainda há quem pense ser perda de tempo, crianças lerem HQ de Super-heróis. Enfim, ainda bem que Max Gaines persistiu. “Thank you Gaines ❤”.

Na época um artigo de um psicólogo famoso, o inventor do polígrafo, chamou atenção de Gaines, Willian Moulton Marston, publicou sobre os benéficos educacional das histórias, para as crianças, no mundo pós guerra, com a esperança baixa e o ódio vivo em muitos, as histórias seriam um respiro de amor e paz.

Gaines logo procurou Moulton e lhe ofereceu um cargo de Consultor educacional para futuras hq’s e lhe pediu um personagem para incentivar o amor e a paz no mundo. Com essa ideia na cabeça, Moulton consultou sua mulher, que lhe disse:

“Bom, mas faça-o uma mulher”.

“Thank you Elizabeth ❤”

Moulton adorou a ideia, grande incentivador da sufrágia e do feminismo, para ele, as mulheres deveriam ser tão livres e independentes quanto quisessem e ter a opção de terminar seus estudos em universidades se assim desejassem. Elizabeth sua esposa possuía três diplomas de nível superior, dois de Psicologia e um de Direito. William, Elizabeth e Olivier, viviam em total harmonia, sem sua relação poligamica, viviam com seus quatro filhos e duas filhas. Muitas das características da Mulher Maravilha, vem de suas esposas, como os braceletes de Oliver e as feições de Elizabeth. Harry George Peter foi quem deu vida à ela, desenhou nossa heroína com traços de pin-ups.

Origem de seus poderes.

Marston era fascinado em descobrir os segredos da mente humana, tanto que é o inventor do polígrafo, o famoso detector de mentiras, daí que veio a ideia para o Laço da verdade. Em partes, porque o objeto em si, é pelo motivo de Marston ter sido adepto as práticas da bondage. Já as roupas era um escândalo para a época, praticamente um biquíni com cores e símbolos da liberdade patriota Americana.

Muitos achavam uma afronta, uma mulher seminua, independente enfrentando o mundo, mas para seu criador, “Mulher Maravilha é a propaganda psicológica para o novo tipo de mulher que deve governar o mundo. Ela não tem permissão para matar, só usa da violência para se defender. O Amor é a chave de sua força e quando vence um inimigo, mostra seu lado misericordioso lhe dando a opção de reconhecer seu erro ao utilizar o laço”.

Origens:

Da Ilha Paraíso, habitada somente por Amazonas, Hipólita pedia aos deuses que dessem vida para sua estátua favorita. Mas nós histórias atuais, acreditasse que Diana, seja filha de Hipólita e Zeus, e seus poderes teriam vindo de seus tios, Deuses do Olimpo.

Atena lhe deu a Sabedoria, Hermes a Velocidade, Demeter, poder e força, Afrodite lhe deu Beleza e Coração Amoroso, Os gêmeos, Artemis e Apolo, lhe deram a compreensão das feras e capacidade de cura. Hestia, a afinidade com fogo, para que os corações se abrissem para ela, Hefesto lhe deu imunidade ao fogo, braceletes e o laço da verdade, Poseidon, destreza no nado e seu pai, Zeus, Capacidade de voo e herança Semideusa.

Fonte: Wikipedia

Anúncios

¸¸.*♡*.¸RESENHA ¸.*♡*.¸¸ JUNTOS E SEM DESTINO  (Giovana C. Soares 

Hoje venho indicar o livro da minha amiga! Dá licença que posso tietar.😝😝😝 A linda, simpática e meiga Giovana C. Soares;  Juntos e sem Destino. 

A história de Leila e Henrique gira em torno da fuga dos dois, depois de presenciarem um assassinato, ambos decidem que não podem mais continuar a ter uma vida comum e seguem esse destino que colocará seus sentimentos a prova; Amizade, Cumplicidade e Amor. 

Leila é uma menina doce, cheia de sonhos do qual não pôde  concretizar, conviveu um tempo com sua avó, quem lhe apoiava e dava asas para voar, mas infelizmente, após a doença de sua avó se agravar,  viu-se  forçada a morar com os pais e suas rédeas curtas.  Henrique tinha que lidar com seus problemas, mas não conseguiu ir longe quando caiu na vida mal regrada, usava as mulheres como bem entendia e depois as descartava, fugindo de qualquer elo afetivo. Um verdade Badboy, sexo, bebidas e baladas; quase impossível de resistir essa mistura tão atrativa, assim como eu e vocês não resistiria aos encantos de Henrique, Leila não conseguiu e se entregou ao rapaz. Após uma festa na casa dele, Leila e Henrique presenciam o primeiro assassinato, ao passar dos dias seus amigos foram desaparecendo, presentindo que seriam os próximos, se veem com apenas uma opção nas mãos… Fugir do assassino! Quando Leila e Henrique colocam o pé na estrada, a aventura começa e muitas situações inesperada, não posso citar nenhuma delas, pois faz parte do suspense da história, eu amei cada capítulo que li, praticamente devorei ele no mesmo dia. Não perca a oportunidade  de adquirir o seu, por enquanto  Juntos e sem Destino está na Amazon e em breve, na bienal,  você poderá adquirir ele autografado pela autora. 

(Lindíssima né!) 

Ficha técnica da autora:

Nome: Giovana C. Soares 

Idade: 23 anos 

Cidade: São Paulo 

Link Amazon: Juntos e sem Destino

Link do wattpad: Perfil Wattpad

 


 Ps: Não poderia deixar de lado o lindinho do Whisky, cachorrinho da Leila em Juntos e sem Destino, ele existe e é o amiguinho da autora. 

Lindinho né! 

Romances para acalentar o coração. 

Alguns romances nos faz ficar horas lendo, outros conseguem nos carregar para dentro de seus mundos. Um bom romance consegue fazer isso, dispertar alguns sentidos… É eesses são os meus preferidos, nada mais belo que conseguir sentir o cheiro de uma flor ou salivar desejando alguma comida ou simplesmente chorar de compaixão pelo personagem. 

Segue alguns dos exemplos que mais me encantam… 


Olfato: 

Jenny estava diante do  forno, olhando aqueles pequenos montinhos quentes crescerem, os últimos minutos são os  mais importantes, quando enfim ela abre a tampa do forno é arrebatada com uma nuvem quente, doce e cítrica, suas narinas inalam aquele cheiro de baunilha e limão. 

Paladar:

Jenny chegou a salivar ao cortar uma gorda faria de bolo, levou uma garfada a boca e  sentiu do gosto cítrico, na ponta da língua o sabor adocicado da baunilha acalmava a acidez do limão. 

Audição:

John estava observando Jenny, totalmente encantado, sua voz meiga e doce reproduzia perfeitamente a música I’m Scared da cantora Duffy, sua voz tremia de um jeito perfeito,   enquanto cantarolava e preparava o café da manhã. 

Visão:

Ela estava deitada na cama olhando atenta para as portas do quarto, na expectativa de seu amor entrar com a surpresa que prometeu. A música começou a tocar uma música sensual, essas de boates de strip.  Quando a música explodiu no refrão ele abriu as duas portas com tudo, jogando a cabeça pra trás, de forma caricata. Uma versão cômica do filme Magic Mike”. Os dois caíram na gargalhadas quando John rebolou igual Tatum em cima dela, mas desequilíbrou e caiu no chão. 

Tato:

Jenny estava deitada na cama, segurando o riso para não dar pista de sua localização.  John andava pelo quarto, derrubando tudo o que tocava, ele estava próximo a ela agora, apalpou algo duro e liso, foi passeando com as duas mãos, insinuando com um sorriso safado no rosto, estar com outra coisa na mão. Mas conclui que era o dorsal  da cama, ele subiu na beirada e brincou dançando nele, Jenny deu uma risadinha e denunciou estar próxima, ele estao deu bote nela, pegou seu pé, foi acariciando e sentindo os pelos do corpo dela arrepiarem, era deliciosa essa sensação, o calor que emanava dela queimava as pontas de seus dedos.

Não é difícil de se imaginar  em algumas dessas cenas, essa é a magia de ler, conseguir despertar esses sentidos. 

Algumas autoras me inspiram a escrever histórias como essas do pequeno conto que crie de Jenny e John, vou deixar alguns dos livros que me fizeram ganhar horas dentro desse mundo literário. 

Cecelia  Ahern 

Simplesmente acontece

Ps eu te amo



Katie Fforde 

Uma pitada de amor 

Mary Simes 

O irresistível café de cupcakes 

Entrevista da Semana

Entrevista da Semana

Essa semana me candidatei a adotar uma autora, projeto do grupo Viciadas do Wattpad. E como foi um sorteio as cegas, escolhi o número 11, meu número da sorte. E como sempre deu super certo. Conheci uma nova autora, jovem, simpatia e linda.

Karen Perez

image

1 – Nos fale um pouco mais sobre você, idade, profissão, gênero literário, gosto música.
R.
Bem eu tenho 20 anos completarei 21 dia 10 de outubro, atualmente sou estudante e escritora e essas duas coisas consomem muito meu tempo rsrs, eu sou bem eclética quanto a gênero literários, mas não abro mão de um bom romance, escuto qualquer tipo de música exceto funk, prefiro músicas internacionais, e no momento atual estou apaixonada pelas músicas K-pops.

2 – O que a levou a escrever o primeiro livro?
R.
O que me levou a escrever meu primeiro livro foi a necessidade de passar para o papel ou no caso para o computador tudo aquilo que eu imaginava e criava, foi uma maneira que eu encontrei de relaxar e me encontrar em algo que realmente fazia sentido para mim, e de certa maneira me ajudava a expressar o que eu sentia, mas não conseguia falar.

3 – Em suas histórias que mais fizeram sucesso, você mudaria alguma coisa? O que você acha que mais atraiu os leitores?
R.
Eu não mudaria nada, quando termino de escrever um livro sempre sinto aquela sensação de objetivo cumprido, e depois quando leio tudo que escrevi o máximo que eu penso é “meu Deus eu sou louca”, entretanto amo essa loucura que transfiro aos meus livros isso os torna divertidos. Acho que o que chama atenção em meus enredos é o fato de parecer ser um clichê, mas que quando a pessoa pega para lê vê que está enganada e que sempre vai achar uma mensagem por trás de cada história.

4 – Fale um pouco  sobre sua relação com seus leitores.
Minha relação com meus leitores é boa, porém seria melhor se eu tivesse mais tempo, eu estudo muito, pois almejo passar em uma universidade federal então acabo por ficar mais tempo estudando do que em contato com as outras pessoas.

5- Você se inspira em algum autor(a)? Qual?
R. Me inspiro em vários autores, porém se tivesse que escolher um autor nacional para ser meu exemplo com toda certeza seria a Carina Rissi amo a escrita dela, os livros e como ela conquistou tantas coisas em nosso país.

6- Qual seu personagem favorito, e qual livro que você mais se divertiu em ter escrito?
R.
Meu personagem favorito até agora é o Andreas do terceiro livro da série Caídas de Amor “De Repente Apaixonada”, o livro que mais me diverti escrevendo… Bem acho que meu atual que estou escrevendo em parceria com uma amiga, nos temos tantas ideias divertidas que com toda certeza este está sendo um dos mais divertidos até agora.

7 – Quais as dicas, que poderiam dar para os que estão iniciando nesse universo como escritor?
R.  Não desistam, mesmo que tenham críticas as vezes descontrutivas, não parem jamais de escrever e não desanimem, se vocês amam escrever, nunca deixem nada nem ninguém desmotiva-los e lutem para conquistar o que desejam.

image

Mídias sociais da Karen:
Perfil no Wattpad: http://my.w.tt/UiNb/scUt50QMzu
Perfil no IG: @karensantospp
Perfil da série MP Ig:@seriecaidasdeamor
Grupo no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1476276742685934/

Obrigada Karen pela atenção e o carinho.

image

“Borboleta Você” – Point of Retreat #2 Slammed { Continuação de Métrica}

“Qual é o seu curso, Layken?”

Lake coloca seu hambúrguer em seu prato e limpa a garganta. Sei o quanto ela odeia esta pergunta. Ela tenta responder com confiança.

“Eu ainda não decidi.”Kiersten olha para ela lamentavelmente.

“Eu entendo. O provérbio é indecisa.

Meu irmão mais velho está no segundo ano do colégio por três anos. Ele tem créditos suficientes para ter cinco cursos até agora. Eu acho que ele permanece indeciso porque ele prefere dormir até meio-dia todos os dias, sentar-se na sala de aula por três horas esair todas as noites, do que realmente se formar e começar   de verdade. Mamãe diz que isso não é verdade… diz que é porque ele está tentando descobrir todo o seu potencial examinando assim todos os seus interesses. Se você me perguntar,acho que é pura merda.

“Tossi quando a bebida que estava engolindo tentou fazer o seu caminho de volta enquanto eu ria.

“Você acabou de dizer merda!” Kel diz.

“Kel, não diga merda!”, Disse Lake.

“Mas ela disse merda primeiro”, diz Caulder, defendendo Kel.

“Caulder, não diga merda!” grito.

“Desculpe”, Kiersten diz para mim e para Lake.
 “
Mamãe diz que a FCC é responsável por inventar palavrões apenas para chocar amídia. Ela diz que se todos nós usassemos mais vezes, eles nãoseriam mais considerados palavrões e ninguém jamais se sentiriaofendido por eles.”
Essa garota é difícil acompanhar!
“Sua mãe encoraja você a xingar?”, Diz Gavin.
Kiersten concorda. “Eu não vejo dessa forma.
“É mais como se ela estivesse nos encorajando a minar um sistema falho por usoexcessivo de palavras que são feitas para serem prejudicial, quando na verdade eles são apenas letras, misturados entre si como qualquer outra palavra. Isso é tudo o que elas são, misturas de letras. Pegue como exemplo a palavra “borboleta”.
E se alguém decidisse um dia que borboleta é um palavrão? Pessoas acabariam por começar autilizar a  palavra borboleta como um insulto e enfatizariam as coisas de uma forma negativa. Na verdade, palavra não quer dizer nada.
São as pessoas que fazem a associação negativa das palavras tornando-as palavrões. Então, se todos nós apenas decidimos dizer borboleta o tempo todo, eventualmente, as pessoas iriam parar de se preocupar.
O choque iria diminuir … e seria apenas mais uma palavra novamente. A mesma coisa com todas as palavras que são chamadas de feias. Se todos nós começarmos a dizê-las o tempo todo, isto nãos eria mais ruim. Mas isso é o que minha mãe diz.”Ela sorri e pega uma batata frita e mergulha no ketchup.Eu me pergunto quando Kiersten virá nos visitar de novo, como ela se tornou do jeito que é hoje. Realmente tenho que conhecer a mãe de Kiersten, mas pelo que percebi, ela definitivamente não é normal.Kiersten é, obviamente, mais esperta do que a maioria das crianças de sua idade… mesmo que seja num estranho caminho. As coisasque saem de sua boca fazem Kel e Caulder parecerem de algum jeito,normal.”
“Kiersten?”, Diz Eddie.
“Você quer ser a minha nova melhor amiga?”
Lake pega uma batata frita do prato dela e a joga em Eddie,acertando o rosto com ela. “Isso é pura merda”, disse Lake.
“Oh, vá borboletar-se”, diz Eddie.
Ela joga outra batata na direção de Lake.
Eu intercepto a batata frita, esperando que isso não resulte em outra luta de comida como na última semana. Ainda acho brócolis em todos os lugares.
“Pare,” digo, deixando cair a batata frita na mesa.
“Se vocês duas tiverem outra guerra de comida na minha casa hoje à noite, estou chutando as
duas borboletas!”
Borboletas você
 Lake e eu olhamos um para o outro. Sei que ela está pensando amesma coisa que eu estou pensando, que é, “Oh, não.”
 “

Borboleta Você

Borboleta.
Que bela palavra
Que delicada criatura.
Delicada como as palavras cruéis
que correm direto em sua boca
e os alimentos que voam justamente
fora de suas mãos…
Isso faz você se sentir melhor?
Isso faz você se sentir bem?
Será que mexendo com uma menina
o torna mais homem?
Bem, eu estou me mantendo em pé
 Como eu deveria ter feito antes
Não vou aturar maisa sua
borboleta.

Romances e Pré-Conceito

entre-horz

Devo confessar que tive um “pré-conceito” sobre romances new adult, mas, nunca deixei isso virar um preconceito em minha mente, comecei a ler Romances New Adult, ou Young Adult, depois de ter ganho a tão polemica trilogia “Cinquenta tons de Cinza” da qual gostei, pois ao meu ponto de vista é um romance como qualquer outro, só que apimentado rs. Dai não parei mais, Belo Desastre  e Desastre Iminente ❤ ❤ ❤ <3, Crossfire a saga <3, Easy<3 ❤ , No Limite da Atração <3, My Favorite Mistake ❤ <3, Entre o Agora e o Nunca ❤ ❤ , e por último que terminei hoje ” de madruga, não parei de ler até o final, e chorando feito doida” Métrica ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ e acabo de baixar a continuação de Métrica, Point of Retreat  ainda sem título no Brasil,( já vi no site da autora que são 5 livros, faremos figas para que  a editora traga para o Brasil todos ❤ ) por isso deixo uma dica, não deixe que haters, colunistas e blogueiros, que não leram o livro mas não perde a oportunidade de crescer um cima da “modinha” atrapalhar seu gosto literário,  sempre gostei de Distopias mas depois de muito ler sobre A Hospedeira, perdi o interesse de ler depois de tantos comentários sobre a credibilidade da autora de “Crepúsculo”  ( e sim eu gosto da saga de livros, não filmes da saga Crepúsculo. Hoje vi que ela vai se aventura na terra média e blá blá blá, que ela tenha sucesso na sua nova inspiração, não julgo em comparo sagas, livros autoras e pessoas.

Métrica Quotes:

Ampliem seus limites, é para isso que eles existem.

Lembre-se sempre de que o que mais vale a pena ser compartilhado é o amor que nos faz compartilhar nosso sobrenome.

Questionem tudo, seu Amor, sua Religião, suas Paixões. Se não questionarem, nunca vão obter as respostas.

Pimentões

63078_Papel-de-Parede-Pimentoes--63078_1280x1024

Pimentões…

Você deve estar se perguntando… O que pimentões tem haver com literatura?  Pensa bem, quantos romances você já leu, e chega aquela cena da cozinha, onde o casal vai preparar um bela refeição, adivinha quem está lá?? hein! hein! hein!… Pois é… ele mesmo, O Pimentão.

casal-cozinhando-juntos

50 tons de mais escuro – EL James

Isso parece tão… normal. Duas pessoas, conhecendo um ao outro, fazendo uma refeição. No entanto, é tão estranho. O medo que eu sempre senti em sua presença passou. Nós já fizemos tanta coisa juntos, eu coro só de pensar nisso, e ainda assim eu mal o conheço.
— O que você está pensando? — Christian interrompe meu devaneio,
enquanto ele encolhe os ombros para fora do paletó de risca de giz e coloca-o no
sofá.
— Quão pouco eu sei que você, realmente.
Ele olha para mim e seus olhos amolecer. —Você me conhece melhor que ninguém.
— Eu não acho que isso seja verdade. — A Sra. Robinson vem sem ser chamada a minha mente, o que é muito indesejável.
— É isso, Anastásia. Eu sou uma pessoa muito, muito particular. Ele me dá um copo de vinho branco.
— Saúde, — ele diz.

— Saúde, — eu respondo, tomando um gole, enquanto ele coloca a garrafa na geladeira.
— Posso te ajudar com isso? — Ele Pergunta. — Não, está tudo bem… sente-se.
— Eu gostaria de ajudar. — Sua expressão é sincera. — Você pode cortar os legumes.
— Eu não cozinho, — ele diz, olhando com desconfiança para a faca que estou lhe entregando.
— Eu imagino que você não precisa. — Eu coloco uma tábua de cortar e alguns pimentões vermelhos na frente dele. Ele fica sentado, olhando confuso.
— Você nunca cortou um vegetal?
— Não.
Eu sorrio para ele.
— Você está rindo de mim?
— Parece que isto é algo que eu posso fazer e você não pode. Vamos
enfrentá-lo, Christian, acho que esta é a sua primeira vez. Aqui, eu vou lhe
mostrar.
Eu roço-me contra ele e ele recua. Minha deusa interior senta-se e toma conhecimento.
— Assim. — Eu corto um pimentão vermelho, com o cuidado de remover as sementes.
— Parece bastante simples.
— Você não deve ter qualquer problema com isso, — eu murmuro
ironicamente.
Ele olha para mim impassível por um momento e depois se põe a cumprir a
sua tarefa, enquanto eu continuo a preparar o frango cortado em cubos. Ele
começa a cortar, cuidadosamente, lentamente. Oh meu Deus, nós vamos estar aqui
até amanhã.
Eu lavo minhas mãos e caço uma frigideira chinesa, o óleo, e os outros ingredientes que eu preciso, repetidamente, roçando-lhe o meu quadril, meu braço, minhas costas, minhas mãos. Pequenos toques, aparentemente inocentes. Ele fica quieto a cada vez que eu o toco.
— Eu sei o que você está fazendo, Anastásia, — ele murmura

sombriamente, ainda cortando o primeiro pimentão.
— Eu acho que é chamado de cozinhar, — eu digo, vibrando meus cílios. Agarrando outra faca, eu o acompanho na tábua de cortar, descascando e cortando alho, cebolas, feijão Francês, continuamente colidindo contra ele.
— Você é muito boa nisso, — ele resmunga, enquanto ele começa o seu segundo pimentão vermelho.
— Cortar? — Eu pisco meus cílios para ele. — Anos de prática. — Eu
esbarro contra ele novamente, desta vez com o meu traseiro. Ele fica quieto, mais
uma vez.
— Se fizer isso mais uma vez, Anastásia, eu vou pegar você no chão da cozinha.
Oh, uau. Isto está funcionando.
— Você vai ter que implorar-me em primeiro lugar. — É um desafio?
— Talvez.
Ele põe a faca de lado e anda lentamente para mim, com os olhos ardendo. Inclinando-se passa por mim, desliga o gás. O óleo na frigideira chinesa se aquieta quase imediatamente.
—Eu acho que nós vamos comer mais tarde, — ele diz. —Coloque o frango na geladeira.

Easy – Tammara Webber

Easy-tammara-webber

Titulo original: Easy

Autora: Tammara Webber

Editora: Verus

Páginas:  320

Jacqueline (Jackie) Wallace tinha uma meta de vida, para o futuro, acompanhar seu namorado Kennedy na faculdade e ser alicerce para o seu futuro marido, nunca tinha passado pela sua cabeça que Kennedy iria terminar com ela,  alguns dias depois, Jacqueline saiu com sua amiga de quarto, Erin para uma festa de Halloween, quando ela decidiu ir embora e Erin ficou com seu namorado, ela foi Jacqueline foi atacada no estacionamento escuro e deserto, por um irmão da irmandade do seu Ex, por sorte um desconhecido bad boy tatoado e sexy, apareceu para salvá-la e leva-lá para seu dormitório. A vida seguiu e Jacqueline foi chamada por seu professor de Economia Dr. Heller, depois de ter ficado depressiva” por duas semanas, perdeu algumas aulas e um teste de Economia, a unica aula que ela tinha junto com Kennedy, seu professor Dr. Heller lhe indicou um  tutor ” Landon” do qual Jacqueline começou a se corresponder por e-mail pela falta de horário, e o desconhecido que ajudou ela do ataque no estacionamento ganhou um nome “Lucas” e um papel importante na história. Jacqueline começa sua jornada nesse “triangulo de interesses”, será que ela deve se jogar no colo do Bad boy Lucas, que salvou sua vida de um estrupo, ou Landon, divertido, inteligente e o príncipe de seu “felizes para sempre”…
e ainda fugir de Buck ( o estuprador) na faculdade, e de Kennedy seu ex…

A autora Abby Glines deixou um recado na página do livro, “Este livro vai manter você acordado, lendo a noite toda” . E pode ter certeza, ele vai te pegar, e você não conseguirá parar de ler até chegar ao fim.